.posts recentes

. Greve Mercenária

. Greve dos "Juizes"

. CASA GRANDE E SENZALA

. Bacalhau

. TRÊS MOMENTOS DA HISTÓRIA...

. Impostos, para que te que...

. Perigos na Ciência

. Notícias Falsas

. Bibliotecas e Recursos Hu...

. Mudança de paradigma ener...

.arquivos

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segunda-feira, 29 de Janeiro de 2018

Escrita à Mão

IMG_20180129_191914.jpg

 

Também se comemora o dia da escrita à mão.

Escrever à mão, parece já se praticar desde o paleolítico. Na evolução da escrita, pouco importa se é ideográfica ou fonética. O que importa é que se escrevia à mão. Apesar de utilizar diferentes instrumentos a escrita é sempre feita à mão. Estilete na escrita cuneiforme, pincel de cana no papiro e pena fendida no pergaminho. A escrita cursiva aumenta a rapidez de execução.

“A tradição helénica também atribui aos Fenícios a invenção da escrita.”( McMurtrie 1965).

A escrita fenícia era feita da direita para a esquerda. Os gregos utilizaram um processo de escrever alternadamente linhas da direita para a esquerda e em sentido oposto da esquerda para a direita. Chamavam a esta escrita, bustrofedon. A cursiva romana tinha a característica de arredondar os traços direitos e a de estender os traços para cima e para baixo da linha de escrita.

É a partir do século IV que se verifica a influência da cursiva com o tamanho de polegada e a que se designa de “uncial”. É o estilo que mostra o início da minúsculas. Por exemplo: a letra “E” arredondou-se para a forma “e”. O traço do “G” curvou-se para cima e formou o “g”. As linhas rectas do “M”, passaram a curvas “m”.

Depois evoluiu para as semi-unciais que possibilitavam a ligação entre as letras e que foi desenvolvido nos mosteiros da Irlanda. O “Livro de Kells” hoje depositado na biblioteca do Trinity Colege, em Dublin é a sua expressão. Até ao século VIII em que a uncial entra em declínio.

Passou-se ao tempo das minúsculas. Com particularidades locais. Cada centro a desenvolver o seu próprio estilo. Até Carlos Magno criar a escola de Tours que espalhou o novo estilo, a minúscula carolina, por toda a Europa.

No decurso ainda haverá a gótica, até chegar à escrita humanística do século XV semelhante aos tipos romanos actuais. Este estilo alonga as letras para a direita.

E mesmo com a tipografia, “apesar da rápida expansão da arte de Gutenberg, as necessidades quotidianas de documentos da mais variada natureza, a correspondência, as diversas aplicações nos sectores económico, mercantis, jurídico, cultural, etc, exigiam um recurso constante à escrita feita à mão, mais expedita e consentânea com as necessidades da vida diária.” (Marques: 2002,p. 12)

Estas escrita tinham padrão e instrumentos standard. Ainda não há muito tempo, para além da aprendizagem da caligrafia padrão, havia o ensino de caligrafia em vários estilos. Com vários tipos de canetas. E também variados tipos de formatos e de tamanhos de aparos adequados a cada tipo de letra. Caneta e aparo para cursivo inglesa. Aparo cortado de vários tamanhos para a letra francesa e também para gótica. Antes dos gravadores havia uma técnica de abreviaturas para escrita rápida. A máquina de escrever já retirou muito do espaço da escrita à mão. O computador apenas prolongou esse impulso inicial. Mas também a passagem da caneta de aparo, para a caneta de espera iniciou o processo de desregulação da caligrafia padrão. E o facto de cada vez se escrever menos e mais rápido, leva a que cada um se distancie de um padrão. E a escrita à mão é, actualmente, cada vez mais imperceptível de uns para os outros. O desenho das letras, perde-se pela falta do seu exercício. Resta-nos o desenho, e as efemérides do dia da escrita à mão.

 

Marques, José (2002) Práticas paleográficas em Portugal no século XV. Porto: Ciências e técnicas do património. http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/artigo3501.pdf

 

Mc Murtrie, Douglas C. (1965) O livro. Lisboa: Fundação Clouste Gulbenkian.

 

António Regedor

 

publicado por antonio.regedor às 19:33
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.favorito

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds