.posts recentes

. Zenóbia (c.240-depois de ...

. Tertuliano

. A Pressão da praia.

. Bicicleta no combate ao C...

. LIBERALISMO e INDUSTRIAL...

. Dia Mundial da Língua Por...

. Por esta é que eu não esp...

. Golfe e Covic-19

. Covid, Impostos, Paraísos...

. Livro e Ética

.arquivos

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quinta-feira, 26 de Março de 2020

A inutilidade dos testes massivos para o covid-19

são-joão-914x594.jpg

A inutilidade dos testes massivos

São muitos os comentários favoráveis à execução de testes massivos de covid-19. Compreende-se a pretensão. Há um certo cansaço do confinamento em casa. Uma enorme incerteza por quanto tempo durará esta provação. Nalguns casos será mesmo manifestação de depressão por limitação da liberdade. No entanto, a sensação de segurança dada pelos testes são uma ilusão.

Os testes referem-se a um momento estático. O teste só prova que no momento em que é feito a pessoa pode não apresentar indicadores de doença. Mas nada diz do momento seguinte. Pode no limite sair-se de um local onde se tenha feito o teste e logo a seguir ser contaminado. E o que fazer se logo a seguir ao teste houvesse um espirro, ou outra qualquer forma de transmissão? Fariam novo teste? Isso seria um absurdo, inutilidade e desperdício. Impossível viver nessa situação angustiante. Logo desaconselhável.

Se a pessoa não apresenta qualquer sintoma ou outro indicador, não faz sentido fazer o teste sistemático. O necessário é cada um fazer a sua auto-defesa. Ter afastamento social de 2 metros e cuidados de higiene. Um teste negativo pode ser um risco de excesso de confiança. Dar uma falsa sensação de segurança, o que seria ainda pior.

Os testes sistemáticos podem justificar-se em grupos de risco específico (saúde, defesa, segurança ou protecção civil) não de forma generalizada e sem critério.

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 10:40
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De:
Anónimo
Data:
26 de Março de 2020 às 11:20
De antonio.regedor a 3 de Abril de 2020 às 13:47
Grato pelo comentário.
De antonio.regedor a 3 de Abril de 2020 às 14:02
Obrigado pelas recomendações expressas no comentário de voza0db. São várias as condicionantes de defesa pessoal. Boa saúde, e neste caso a vitaminação é também importante. Como o exercício, que pode ser "o passear o cão". Bem estar psicológico. Que deve ser o cuidado com a informação. Esta deve ser essencialmente a da Direcção Geral de Saúde e a de origem científica expressa. Seriar bem os blogs com credibilidade. Eu procuro sempre suportar as comunicações que faço em informação científica, credível e confirmada. Tudo o resto é opinião, mesmo muita asneira que é publicada dos orgãos de comunicação social. Outro mecanismo de defesa pessoal é o contacto com amigos através da oportunidade das tecnologias. O telefonema, a video chamada, mesmo os nossos mais próximos amigos pelas redes sociais, Os grupos restritos são uma boa selecção das pessoas em quem confiamos. Nós próprios somos os principais combatentes contra o sars-cov-2

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.favorito

. Elle foi à Pharmacia

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds