.posts recentes

. Leituras para Agosto  (3)

. Leituras para Agosto  (2)

. Leituras para agosto  (1)

. Manifesto IFLA 2022 sobre...

. Francisco

. "Dafne e Fantasias"

. produção de hidroelectric...

. Os milhões de portugueses...

. As bibliotecas Gulbenkian...

. A PIDE contra as bibliote...

.arquivos

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Sexta-feira, 24 de Junho de 2022

PAB 2002

PAB 2000.jpg 

Ao fazer expurgo dos meus arquivos recuperei a fotografia  que agora legendo. Ela resulta da actividade de um grupo de bibliotecários que desde 2001 a 2002 desenvolveram um programa de método  de avaliação de desempenho por iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundación Bertelsmann.  

Na foto e da direita para a esquerda estão: António  Borges Regedor, Carla Valente, Ana Paula Barros, António do Nascimento Pinto, Graça Cunha,  Maria Cristina Prates, Teresa Cristina Matos. Fora da Foto, provavelmente a fazer o registo (já não recordo)  Maria Helena Melim Borges, a mentora portuguesa do projecto. Eulàlia Espinàs era a directora da Bertelsmann.

Grande equipa.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 20:07
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Junho de 2022

Fest

fest.jpg 

Espinho vive esta semana o “Fest 2022  New Directors, New films Festival”. A cidade assume-se como cidade de cinema.  Espinho na sua relação com o cinema tem o  Cinanima, o mais antigo festival de cinema de animação.  O FEST  mais recente,  impôs-se  como um marco incontornável dos festivais de cinema. Tive a oportunidade de dizer ao Director do festival que mesmo em situação de pandemia tinham conseguido, com o festival em modelo “drive in”, ultrapassar os constrangimentos da situação. E Hoje mais fortes ainda têm a criatividade de,  em pleno espaço público à beira mar, criar  o “FESTival Village, um espaço de forte interacção com a população. O cinema ao ar livre como no principio foi o cinema na sua fase de divulgação, de novidade e ainda de muita simplicidade.

Espinho afirma-se com os seus festivais, uma referência importante no panorama do cinema.

Está de parabéns o Fest que decorre até ao dia 27 deste mês.     

 

António Borges Regedor

tags: ,
publicado por antonio.regedor às 15:35
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Junho de 2022

Sira

Sira capa.jpg 

A autora Maria Dueñas foi-me dada a conhecer pelo romance “O tempo entre costuras”. Um livro magnífico que me vinculou à autora de modo a esperar ler mais dela. A oportunidade chegou com a continuação da história iniciada em “O tempo entre costuras”. É a recente edição de finais de 2021. Tem o título “Sira” e continua numa narrativa de primeira pessoa aventuras pela Palestina, Inglaterra, Espanha e de novo o regresso a Marrocos numa revisitação  de lugares e atmosferas já experimentadas em “O tempo entre costuras”, mas agora em contextos diferentes da protagonista.

Não somos nós que seguramos o livro. É ele que se prende ás nossas mãos, enquanto as linhas não nos abandonam os olhos e as imagens se tornam realidade. Não se consegue parar de ler. E é daqueles livros que nos arrasta a ler no comboio, na esplanada, na praia, e até nos retira ao tempo das notícias, o que nesta altura é o melhor remédio ara a nossa sanidade psíquica.  

Dueñas, Maria – Sira. Porto: Porto Editora, 2021.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 13:53
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 17 de Junho de 2022

Comboio fora da linha

cp minho.jpg  

 

Portugal tem, nesta data, electrificada toda a extensão ferroviária de Faro a Valença.  Por sua vez, a Espanha tem electrificada a linha que vai da Corunha a Ourense a 25 Mil volts. Mas de Ourense a Vigo a electrificação é apenas de 3 Mil volts. Do lado Português a tensão é igualmente de 25Mil volts.

Seria suposto que electrificada a linha, fosse possível fazer a ligação  litoral entre a Corunha e Faro. E naturalmente ligar a todas as outras derivações.  Mas não pode acontecer tão simplesmente porque os Espanhóis  a Vigo e a Tui, na fronteira portuguesa fizeram uma electrificação com uma tensão diferente.  

Essa  diferença coloca um problema técnico só resolvido pela utilização de comboios com bi-tensão. Os comboios que podem fazer a transição de tensão. São comboios que obviamente são mais caros e que  só a Espanha tem. 

Assim por poucos kilómetros a Espanha acaba por inviabilizar  o mesmo comboio fazer a ligação Internacional. Os comboios electricos portugueses apenas podem circular até Valença. Doutra forma terão de ser usados os antigos comboios a diesel.

António Boeges Regedor

publicado por antonio.regedor às 12:38
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Junho de 2022

...

Beja aeroporto.jpg 

Há um enorme potencial no Aeroporto de Beja a que importa estar atento.
Pode potenciar o turismo e a actividade económica do Alentejo e nomeadamente a ligada ao Alqueva.
Pode constituir uma porta para o Algarve.
Pode reduzir a pressão sobre o Aeroporto de Lisboa e de Faro.
Seria um factor de desenvolvimento económico e demográfico do Alentejo.
Pode tornar-se num cluster de aviação com indústria aeronáutica, manutenção, ensino e outras actividades ligadas à aviação ligeira e turística.
Seria bom pensar nisso e ter um projecto estratégico para esta importante infraestrutura.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 14:59
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Junho de 2022

Crescente Fértil

Crescente Atual.jpg 

Hoje tudo corre muito depressa.  Mas a evolução do Homem  é construção de milhões de anos.  Temos no sosso horizonte cronológico a proximidade que nos dá a  contagem de dois mil anos de curta história. Mas a evolução de civilizações  é muito mais antiga.

O Crescente fértil é o berço de várias civilizações que enformam a nossa cultura, a nossa visão do mundo e até a nossa forma de organização social.

O crescente fértil é um enorme território que corresponde aos territórios actuais do Delta do Egipto, Israel, Líbano, Síria, Iraque. Podemos ainda considerar que apanha ainda pequenas faixas da Jordânia e Irão.  Banhado pelos grandes rios Nilo, Eufrates e Tigre. Nesta região desenvolveram-se  as civilizações Egípcia, Fenícia, Suméria,  Hitita, Caldeia, Acádia, Babilónica, Assíria, Persa.  

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 11:53
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Junho de 2022

Vila Real no Dia Internacional dos Arquivos

467749_4386293909672_1694668641_o.jpg 

Vila Real comemora o Dia Internacional dos Arquivos com um programa de visitas  ao arquivo Municipal e uma Mostra Documental, e a que se associa o Presidente da Câmara Eng. Rui Santos numa sessão onde também será apresentado o filme do restauro do Foral de 1515. 

Aproveito para felicitar a Mestre Carla Eiriz, arquivista. Só pessoas competentes científica e profissionalmente fazer bons programas como o que será realizado em Vila Real.

Devo referir a importância e utilidade que um Arquivo Municipal e a Lei do Acesso aos Documentos Administrativos  (LADA). tem nas vidas dos munícipes.  É no Arquivo Municipal que se depositam os documentos relativos aos pedidos de licenciamento de construção das suas casas e das obras de que necessitam. Para este arquivos vão as deliberações dos orgãos autárquicos e são depositados os documentos produzidos por toda a actividade municipal. Toda a História da Concelho aí está. É a grande memória colectiva da comunidade. Por isso se lhe deve dar a importância que merecem todos os Vila-realenses.

António Borges Regedor   

publicado por antonio.regedor às 21:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Junho de 2022

A comemorar o Dia Mundial do Ambiente

  

Gazeta007Espinho.JPG 

É cada vez mais necessário chamar a atenção para a necessidade de medidas de redução dos impactos ambientais . Andreas Noe percorre o país nesse espírito de sensibilização e esteve em Espinho no domingo dia 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente.  Desloca-se em bicicleta e com as populações locais por onde passa recolhe materiais recicláveis, especialmente plásticos de embalagem. São dois aspectos importantes para a redução da pegada ecológica.  A mobilidade sobre a qual recai hoje a necessidade de alteração do paradigma. Colocam-se as questões dos transportes colectivos tendencialmente gratuitos, a redução do uso do automóvel individual, a alteração urbana no sentido da pedonalidade, o  incremento dos modos suaves de locomoção, nomeadamente bicicletas e trotinetas eléctricas. A mudança de motorização automóvel para o eléctrico  ou hidrogénio. A produção descentralizada de energia (painéis ou eólicas domésticas ou de núcleos agregados). E também, e obviamente, a reciclagem. O planeta não é ilimitado em matérias primas e isso obriga a aumentar cada vez mais a reciclagem para uma economia circular.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 19:10
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.favorito

. Uma compra  no supermerca...

. Dança

. Elle foi à Pharmacia

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds