.posts recentes

. PAB 2002

. Fest

. Sira

. Comboio fora da linha

. ...

. Crescente Fértil

. Vila Real no Dia Internac...

. A comemorar o Dia Mundial...

. Fogo de artifício

. Maria Archer

.arquivos

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub
Sexta-feira, 24 de Junho de 2022

PAB 2002

PAB 2000.jpg 

Ao fazer expurgo dos meus arquivos recuperei a fotografia  que agora legendo. Ela resulta da actividade de um grupo de bibliotecários que desde 2001 a 2002 desenvolveram um programa de método  de avaliação de desempenho por iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian e da Fundación Bertelsmann.  

Na foto e da direita para a esquerda estão: António  Borges Regedor, Carla Valente, Ana Paula Barros, António do Nascimento Pinto, Graça Cunha,  Maria Cristina Prates, Teresa Cristina Matos. Fora da Foto, provavelmente a fazer o registo (já não recordo)  Maria Helena Melim Borges, a mentora portuguesa do projecto. Eulàlia Espinàs era a directora da Bertelsmann.

Grande equipa.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 20:07
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Junho de 2022

Fest

fest.jpg 

Espinho vive esta semana o “Fest 2022  New Directors, New films Festival”. A cidade assume-se como cidade de cinema.  Espinho na sua relação com o cinema tem o  Cinanima, o mais antigo festival de cinema de animação.  O FEST  mais recente,  impôs-se  como um marco incontornável dos festivais de cinema. Tive a oportunidade de dizer ao Director do festival que mesmo em situação de pandemia tinham conseguido, com o festival em modelo “drive in”, ultrapassar os constrangimentos da situação. E Hoje mais fortes ainda têm a criatividade de,  em pleno espaço público à beira mar, criar  o “FESTival Village, um espaço de forte interacção com a população. O cinema ao ar livre como no principio foi o cinema na sua fase de divulgação, de novidade e ainda de muita simplicidade.

Espinho afirma-se com os seus festivais, uma referência importante no panorama do cinema.

Está de parabéns o Fest que decorre até ao dia 27 deste mês.     

 

António Borges Regedor

tags: ,
publicado por antonio.regedor às 15:35
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Junho de 2022

Sira

Sira capa.jpg 

A autora Maria Dueñas foi-me dada a conhecer pelo romance “O tempo entre costuras”. Um livro magnífico que me vinculou à autora de modo a esperar ler mais dela. A oportunidade chegou com a continuação da história iniciada em “O tempo entre costuras”. É a recente edição de finais de 2021. Tem o título “Sira” e continua numa narrativa de primeira pessoa aventuras pela Palestina, Inglaterra, Espanha e de novo o regresso a Marrocos numa revisitação  de lugares e atmosferas já experimentadas em “O tempo entre costuras”, mas agora em contextos diferentes da protagonista.

Não somos nós que seguramos o livro. É ele que se prende ás nossas mãos, enquanto as linhas não nos abandonam os olhos e as imagens se tornam realidade. Não se consegue parar de ler. E é daqueles livros que nos arrasta a ler no comboio, na esplanada, na praia, e até nos retira ao tempo das notícias, o que nesta altura é o melhor remédio ara a nossa sanidade psíquica.  

Dueñas, Maria – Sira. Porto: Porto Editora, 2021.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 13:53
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 17 de Junho de 2022

Comboio fora da linha

cp minho.jpg  

 

Portugal tem, nesta data, electrificada toda a extensão ferroviária de Faro a Valença.  Por sua vez, a Espanha tem electrificada a linha que vai da Corunha a Ourense a 25 Mil volts. Mas de Ourense a Vigo a electrificação é apenas de 3 Mil volts. Do lado Português a tensão é igualmente de 25Mil volts.

Seria suposto que electrificada a linha, fosse possível fazer a ligação  litoral entre a Corunha e Faro. E naturalmente ligar a todas as outras derivações.  Mas não pode acontecer tão simplesmente porque os Espanhóis  a Vigo e a Tui, na fronteira portuguesa fizeram uma electrificação com uma tensão diferente.  

Essa  diferença coloca um problema técnico só resolvido pela utilização de comboios com bi-tensão. Os comboios que podem fazer a transição de tensão. São comboios que obviamente são mais caros e que  só a Espanha tem. 

Assim por poucos kilómetros a Espanha acaba por inviabilizar  o mesmo comboio fazer a ligação Internacional. Os comboios electricos portugueses apenas podem circular até Valença. Doutra forma terão de ser usados os antigos comboios a diesel.

António Boeges Regedor

publicado por antonio.regedor às 12:38
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 16 de Junho de 2022

...

Beja aeroporto.jpg 

Há um enorme potencial no Aeroporto de Beja a que importa estar atento.
Pode potenciar o turismo e a actividade económica do Alentejo e nomeadamente a ligada ao Alqueva.
Pode constituir uma porta para o Algarve.
Pode reduzir a pressão sobre o Aeroporto de Lisboa e de Faro.
Seria um factor de desenvolvimento económico e demográfico do Alentejo.
Pode tornar-se num cluster de aviação com indústria aeronáutica, manutenção, ensino e outras actividades ligadas à aviação ligeira e turística.
Seria bom pensar nisso e ter um projecto estratégico para esta importante infraestrutura.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 14:59
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Junho de 2022

Crescente Fértil

Crescente Atual.jpg 

Hoje tudo corre muito depressa.  Mas a evolução do Homem  é construção de milhões de anos.  Temos no sosso horizonte cronológico a proximidade que nos dá a  contagem de dois mil anos de curta história. Mas a evolução de civilizações  é muito mais antiga.

O Crescente fértil é o berço de várias civilizações que enformam a nossa cultura, a nossa visão do mundo e até a nossa forma de organização social.

O crescente fértil é um enorme território que corresponde aos territórios actuais do Delta do Egipto, Israel, Líbano, Síria, Iraque. Podemos ainda considerar que apanha ainda pequenas faixas da Jordânia e Irão.  Banhado pelos grandes rios Nilo, Eufrates e Tigre. Nesta região desenvolveram-se  as civilizações Egípcia, Fenícia, Suméria,  Hitita, Caldeia, Acádia, Babilónica, Assíria, Persa.  

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 11:53
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Junho de 2022

Vila Real no Dia Internacional dos Arquivos

467749_4386293909672_1694668641_o.jpg 

Vila Real comemora o Dia Internacional dos Arquivos com um programa de visitas  ao arquivo Municipal e uma Mostra Documental, e a que se associa o Presidente da Câmara Eng. Rui Santos numa sessão onde também será apresentado o filme do restauro do Foral de 1515. 

Aproveito para felicitar a Mestre Carla Eiriz, arquivista. Só pessoas competentes científica e profissionalmente fazer bons programas como o que será realizado em Vila Real.

Devo referir a importância e utilidade que um Arquivo Municipal e a Lei do Acesso aos Documentos Administrativos  (LADA). tem nas vidas dos munícipes.  É no Arquivo Municipal que se depositam os documentos relativos aos pedidos de licenciamento de construção das suas casas e das obras de que necessitam. Para este arquivos vão as deliberações dos orgãos autárquicos e são depositados os documentos produzidos por toda a actividade municipal. Toda a História da Concelho aí está. É a grande memória colectiva da comunidade. Por isso se lhe deve dar a importância que merecem todos os Vila-realenses.

António Borges Regedor   

publicado por antonio.regedor às 21:10
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Junho de 2022

A comemorar o Dia Mundial do Ambiente

  

Gazeta007Espinho.JPG 

É cada vez mais necessário chamar a atenção para a necessidade de medidas de redução dos impactos ambientais . Andreas Noe percorre o país nesse espírito de sensibilização e esteve em Espinho no domingo dia 5 de Junho, Dia Mundial do Ambiente.  Desloca-se em bicicleta e com as populações locais por onde passa recolhe materiais recicláveis, especialmente plásticos de embalagem. São dois aspectos importantes para a redução da pegada ecológica.  A mobilidade sobre a qual recai hoje a necessidade de alteração do paradigma. Colocam-se as questões dos transportes colectivos tendencialmente gratuitos, a redução do uso do automóvel individual, a alteração urbana no sentido da pedonalidade, o  incremento dos modos suaves de locomoção, nomeadamente bicicletas e trotinetas eléctricas. A mudança de motorização automóvel para o eléctrico  ou hidrogénio. A produção descentralizada de energia (painéis ou eólicas domésticas ou de núcleos agregados). E também, e obviamente, a reciclagem. O planeta não é ilimitado em matérias primas e isso obriga a aumentar cada vez mais a reciclagem para uma economia circular.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 19:10
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 31 de Maio de 2022

Fogo de artifício

IMG_20170805_235748.jpg 

O que nos encanta no fogo de artifício? A cor? O movimento? O imaginar um “big bang”? As formas? A queda do fogo? Algo de mágico? Ou de divino? Centelhas divinas? Línguas de fogo purificadores? Castigadores? Ou o espírito santo? O que nos atrai? Porque nos sentimos atraídos? O que nos deslumbra? Extasia? A luz que se faz na noite escura? O dia que vence a noite? Ou a noite que se faz dia?  A vitória da luz sobre as trevas?

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 12:11
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 24 de Maio de 2022

Maria Archer

Archer.jpg 

Tive há algum tempo oportunidade de participar em mais uma  iniciativa de  promoção da memória de mulheres que no início do século XX se notabilizaram,  e que de alguma forma são referência na luta feminista, no sufragismo e direitos humanos.  

Desse grupo de mulheres notáveis do início do século XX pode referir-se  Carolina Beatriz Ângelo, médica e primeira mulher a votar em Portugal;  Ana de Castro Osório, outra sufragista.; A feminista Adelaide Cabete;  Maria Lamas, também escritora e perseguida política entre outras mais.  Um movimento que não é exclusivo de Portugal, mas que percorreu boa parte do mundo que protagonizou o desenvolvimento social e político dos finais do século XIX e  início do século XX. Um movimento que mobilizou as mulheres pelos seus direitos na Europa, Canadá, América Latina, no Egipto, no Japão e alguns países asiáticos.

Mas refiro-me especificamente a Maria Emília Archer Eyrolles Baltasar, que foi objecto do debate e lançamento de livro que decorreu na Biblioteca Municipal de Espinho.  Uma feminista nascida em Lisboa em 1899, com vivência em Moçambique, Angola e  exilada no Brasil. Escritora e jornalista. Vê os seus livros “Volta numa caixa de Cigarros e “Casa Sem Pão” serem apreendidos pela Pide a mando da Censura.  Escreveu “Os últimos dias do fascismo Português” sobre o julgamento do Capitão Henrique Carlos Galvão.   Este militar português rompeu com o regime fascista por desacordo com a questão colonial e protagonizou o assalto ao paquete “Santa Maria” que ficou conhecida por uma das acções de referência contra a ditadura em Portugal.   

Mas voltando a Maria Archer, esta escritora deu ainda à  estampa   “Terras onde se fala Português”, “Africa sem Luz e Brasil” “Fronteira da África” escritos no Brasil.  Só regressará a Portugal em 1977 já com a saúde muito debilitada e onde morre em 1982.

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 14:54
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
18
19
20
23
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. Uma compra  no supermerca...

. Dança

. Elle foi à Pharmacia

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds