.posts recentes

. Prémio para A Biblioteca ...

. Evento de memória a José ...

. José Gomes Ferreira - ACO...

.arquivos

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sexta-feira, 28 de Outubro de 2016

Prémio para A Biblioteca de Espinho

IMG_7667.JPG

Biblioteca de Espinho  ganha reconhecimento de bibliotecários nacionais.

Comemora-se actualmente  30 anos de bibliotecas públicas em Portugal,  e simultaneamente , a Biblioteca pública em Espinho faz 30 anos de existência.

 Pela primeira vez na história de portugal é concretizada uma política bibliotecária que actualmente abrange a maior parte da população  e a maioria dos municípios. Já outras tentativas tinham  tinham sido feitas, mas sem sucesso.

No ambiente político e científico do iluminismo D. Maria I promulga o alvará que transforma a Livraria Régia em  Real Biblioteca Pública da Corte.  Esta virá a ser a actual Biblioteca Nacional de Portugal. 

“Ao longo da história de desenvolvimento das políticas bibliotecárias nacionais, transcorridos que foram quatro momentos políticos cruciais que conduziram a reformas legislativas, e que corporizam diferentes programas bibliotecários – Liberalismo, República, Estado Novo e Democracia - , o total das bibliotecas públicas existentes no país cobria entre 25% e 35% do total dos concelhos” Regedor, António – Bibliotecas, Informação, Cidadania. Políticas Bibliotecárias em Portugal. Séculos XIX-XX.  P. 129.  http://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/4291/1/PhD%20_Volume%20I%5B1%5D-VF.pdf

A primeira rede de bibliotecas consolidada em portugal, foi privada. Resultou da  iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian e iniciou  a actividade em 1958. A televisão tinha chegado primeiro, em 1956.

Já em democracia, no ano de 1986, os bibliotecários portugueses reflectem,  sobre a necessidade do desenvolvimento das bibliotecas públicas.  E neste mesmo ano  é apresentado à secretaria de estado da cultura um relatório que irá dar origem ao Decreto-Lei 111/87 de 11 de Março que estabelece a política de leitura pública e criação da rede de bibliotecas municipais.

Paralelamente, em Espinho, iniciava-se a recriação da biblioteca municipal que apesar de já ter existido em diversos momentos históricos, nunca se consolidou e até à data estava encaixotada na cave da Câmara, sendo o município servido apenas pelo serviço de bibliotecas da Fundação Calouste  Gulbenkian.

Há uma primeira candidatura,  ao abrigo do D-L 111/87 que não foi aceite, era vereador da cultura o Dr. Azevedo Brandão.  Posteriormente a candidatura viria a ser aprovada, no tempo da D. Elsa Tavares como vereadora da cultura, num programa de cultura que   propus ao Município  e com um projecto de arquitectura  da biblioteca com  autoria de Rui Lacerda.

Várias foram as vicissitudes  até o edifício ficar concluído. Actualmente o bom trabalho realizado pela equipa técnica liderada pela Vereadora da Cultura Leonor Fonseca, é reconhecido nesta distinção dada pelos  bibliotecários da rede nacional de leitura pública por ocasião dos 30 anos da rede e também afortunadamente da biblioteca de leitura pública em Espinho que adoptou como patrono José Marmelo e Silva.

 

António Borges Regedor

publicado por antonio.regedor às 20:19
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 5 de Maio de 2015

Evento de memória a José Marmelo e Silva (1911-1991) na Biblioteca de Espinho

JMS.jpg

 

José Marmelo e Silva (1911-1991)

Em Espinho a Biblioteca Municipal adoptou-o como patrono. A Associação dos Amigos da Biblioteca José Marmelo e Silva realizará um evento de memória do autor. Terá lugar dia 8 de Maio pelas 17horas no átrio da biblioteca. O programa contará com o Quarteto Habanera da Academia de Música de Espinho, escola de bailado Isabel Lourenço, leitura de um excerto da obra do autor, e projectada uma entrevista que José Marmelo e Silva concedida na RTP ao Professor Álvaro Manuel Machado da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

José Antunes Marmelo e Silva nasceu a 7 de Maio de 1911 em Paul, Beira Baixa. Licenciou-se em Filologia Clássica na Faculdade de Letras de Lisboa. Colaborou no semanário lisboeta O Diabo, com o pseudónimo Eduardo Moreno, e na revista presença, de Coimbra. Nesta cidade conviveu com o grupo neo-realista. Fixou residência em Espinho (onde leccionou na Escola Secundária) até à data da sua morte, em 11 de Outubro de 1991

 

Web Site oficial do escritor:   http://www.josemarmeloesilva.com/vida.html

 

António Regedor

publicado por antonio.regedor às 11:26
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Outubro de 2012

José Gomes Ferreira - ACORDAI!

Onda poética na Biblioteca José Marmelo e Silva - Espinho

 

Acordai!
Acordai, homens que dormis
A embalar a dor
Dos silêncios vis!
Vinde, no clamor
Das almas viris,
Arrancar a flor
Que dorme na raíz!

Acordai!
Acordai, raios e tufões
Que dormis no ar
E nas multidões!
Vinde incendiar
De astros e canções
As pedras e o mar,
O mundo e os corações...

Acordai!
Acendei, de almas e de sóis,
Este mar sem cais,
Nem luz de faróis!
E acordai, depois
Das lutas finais,
Os nossos heróis
Que dormem nos covais.

ACORDAI!

José Gomes Ferreira

publicado por antonio.regedor às 12:12
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds