.posts recentes

. PRODUÇÃO CIENTÍFICA E TRA...

. Arquivos e SWAPs. A banda...

. ...

. MANIFESTOS CONTRA O MEDO

. ACTAS JORNADAS ARQUIVOS

. Dia Internacional dos Arq...

. arquivo do extinto jorna...

. COMENTÁRIO A “BIBLIOTECÁR...

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2016

PRODUÇÃO CIENTÍFICA E TRANSVERSALIDADE DOS ESTUDOS MÉTRICOS

314_logo_evento.png

 

 

 

 

Para quem pensa que ciência da informação é só bibliotecas e arquivos, aqui está uma notícia de um dos ramos da ciência da informação. A cienciometria.

 

“Vai realizar-se en Salvador de Bahia (14-16 sep. 2016) o seminário:

 PRODUCIÓN CIENTÍFICA Y TRANSVERSALIDAD DE LOS ESTUDIOS MÉTRICOS. É uma organização da Universidad Federal de Bahia (UFBA) e do  Instituto de Investigaciones Avanzadas sobre Evolución de la Ciencia y la Universidad, da Universidad Carlos III de Madrid (UC3M) e da Universidad Autónoma de Madrid (UNAM)(ES).

 

O programa e as condições de participação estão em:

                     www.seminariometrias.ici.ufba.br

publicado por antonio.regedor às 14:40
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 3 de Outubro de 2013

Arquivos e SWAPs. A bandalheira na administração pública.

Arquivos e SWAPs. A bandalheira na administração pública.

 

Em 17 de Setenbro já tinha referido que a importância dos arquivos exige recursos humanos qualificados e responsabilizados.

Esta nova notícia que diz terem aparecido od socumentos que se diziam ter seido eliminados, é mais uma prova disso.

Foi errada a eliminação da carreira específica de arquivista na administração pública. É errado não se exigir formação específica no pessoal de apoio.

A reforma do Estado, que o deveria tornar eficiente, está a transformar-se,pelo desinvestimento, na desestruturação  e destruição dos serviços públicos essenciais e estratégicos como são os arquivos.

O desaparecimento de documentos mosta a desordem intencional que se passa nos arquivos. A eliminação nãopodia ser dada como desculpa por não cumprir prazos legais. a eliminação, a ter sido feita, tertia de ficar registada em auto de eliminação. O que mais será necessário para mostrar a necessidade de investimento em recussos humanos para os Arquivos?

publicado por antonio.regedor às 11:21
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 17 de Setembro de 2013

...

A questão da destruição de documentos probatórios da negociação SWAP veio mostrar que a actividade arquivística é de enorme importância e responsabilidade.

O Arquivo como actividade probatória da administração deve ter regras claras e sérias que garantam a seriedade e confiança na acção administrativa.

A direcção e orientação da actividade arquivística deve estar protegida de eventuais interesses contrários à actividade probatória arquivística.

Os arquivos administrativos devem ser enquadrados por lei. No caso concreto dos SWAP há portaria que pelo que parece não foi cumprida. Há certamente um responsável por uma ordem de eliminação  ilegítima.

Os arquivos não podem ser entregues a curiosos, irresponsáveis ou sujeitos a actos contrários à lei.

É necessário legislar para que nos arquivos trabalhem exclusivamente arquivistas diplomados e sujeitos a código de  ética profissional. Paralelamente que tenham uma actuação apenas pautada pela lei e  independente  de outros interesses. Nomeadamente nos que aconteceram que aparentemente foi o da destruição de documentos comprometedores de determinada acção que alguém pretendeu esconder de um acto de juízo.

Provavelmente acontecerá o mais fácil para os prevaricadores, que é o não tirar ilações deste episódio. Mas caberá à comunidade de arquivistas e técnicos de informação responsáveis alertar para o sucedido e exigir para o bom nome da administração púbica e privada que se legisle no sentido de haver arquivistas com missão e responsabilidade expressa em lei e que nos arquivos só trabalhem destes profissionais habilitados. Tal como só médicos podem receitar ou arquitectos e engenheiros assinar os projectos das suas competências.

É necessário acabar com a falta de rigor no recrutamento de profissionais para sectores cruciais para o bom nome e credibilidade da custódia da documentação probatória dos  actos administrativos.   

 

publicado por antonio.regedor às 12:35
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011

MANIFESTOS CONTRA O MEDO

 

Sai do prelo o livro “Manifestos contra o medo. Antologia de uma intervenção cívica” da autoria de Luís Norberto Lourenço.

Luís Norberto Lourenço é professor, Licenciado em História e Estudou Ciências da Informação e da Documentação pela Universidade Fernando Pessoa e é pós-graduado em  Educação e Organização  de Bibliotecas  Escolares 

publicado por antonio.regedor às 12:32
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Janeiro de 2011

ACTAS JORNADAS ARQUIVOS

 

Foram publicadas as Actas das Jornadas de arquivo que se realizaram em Leon em 11 e 12 de Novembro 2010

Consultar em: 

http://jornadasarchivando.sierrapambley.org/

tags:
publicado por antonio.regedor às 11:39
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

Dia Internacional dos Arquivos – 9 de Junho

 

A DGARQ – Direcção-Geral de Arquivos  vai dar continuidade  às celebrações
do Dia Internacional dos Arquivos, visando  proporcionar  a promoção e
divulgação da causa dos arquivos:
Dar a conhecer a enorme responsabilidade que representa a conservação,
preservação e divulgação das memórias individuais e colectivas, memórias que
representam a Identidade e o Património Cultural dos Povos e das Nações.
Consulte o pragrama e a ficha de inscrição aqui
http://dgarq.gov.pt/cooperacao-e-relacoes-externas/organizacao-de-eventos/di
a-internacional-dos-arquivos-2010/

tags:
publicado por antonio.regedor às 22:29
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

arquivo do extinto jornal "Comércio do Porto"

O arquivo do  extinto jornal "Comércio do Porto" que estava em Espanha, vem para Gaia.

Ficará depositado no Arquivo Municipal Óscar Lopes.

Será digitalizado para o caso de voltar a Espanha e será posto a consulta.

Ora aqui está uma boa notícia e espero que constitua oportunidade de trabalho para os profissionais de Ciência da Informação e Documentação.

 

 

publicado por antonio.regedor às 00:00
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Abril de 2007

COMENTÁRIO A “BIBLIOTECÁRIOS NAS BIBLIOTECAS”

O Post “BIBLIOTECÁRIOS NAS BIBLIOTECAS” provocou um comentário  de uma técnica profissional. Ainda bem que o fez. E seria útil se desenvolve-se o seu raciocínio. Um dos objectivos deste blog é promover/provocar a discussão de problemas que se colocam contemporaneamente à profissão e à ciência da informação.

O meu post “BIBLIOTECÁRIOS NAS BIBLIOTECAS” que aborda a questão da  qualificação dos recursos humanos nas bibliotecas assenta nos seguintes pressupostos:

Os últimos vinte anos são de grande mudança qualitativa e quantitativa nas bibliotecas e arquivos.

Verifica-se um significativo desenvolvimento do conhecimento científico neste domínio.

A elevação do nível de qualidade das bibliotecas e arquivos depende muito do investimento físico e tecnológico que for feito, mas depende essencialmente da elevação do nível de qualidade dos recursos humanos.

O melhor edifício, com o maior acervo, com o melhor equipamento de nada serve sem um corpo técnico de elevada competência.

É neste sentido que apresento como proposta a requalificação na totalidades dos recursos humanos que trabalham na área da ciência da informação e documentação.

E todos estamos de acordo que as competências tradicionais dos técnicos profissionais apresentam já limitações face às novas necessidades.

Até mesmo as pós-graduações, que mostram algumas fragilidades, têm de se reorientar.

A formação coerente e mínima nesta área de conhecimento deve ser, a meu ver, a licenciatura. E julgo que todos terão a ganhar se a orientação for nessa perspectiva. Os serviços ficam com melhor pessoal, os gestores de informação ficam mais habilitados, o público tem melhores respostas.

Na perspectiva da aprendizagem ao longo da vida, vejo toda a vantagem nos técnicos continuarem os seus estudos. Não apenas em formações de curta duração para aquisição de  competências específicas, mas também e essencialmente com formação que lhes confira grau académico. Ao longo do seu percurso profissional os técnicos-profissionais adquiriram  várias competências e deverão ter agora oportunidade de as fazer corresponder a grau académico. Só terão a ganhar se continuarem a estudar.

E deve ter-se em conta que actualmente há menores  constrangimentos para acesso  ao ensino superior. Para profissionais experientes, como é o caso dos técnicos profissionais desta área de conhecimento, mesmo não tendo concluído o ensino secundário  há a possibilidade do ingresso em curso superior  ser efectuado através do processo para maiores de 23 anos.

Portugal terá inevitavelmente de seguir a tendência dos outros países Europeus que é o de ter uma forte componente de licenciados a trabalhar nas bibliotecas e arquivos.

Como refiro no post  “BIBLIOTECÁRIOS NAS BIBLIOTECAS”, seria vantajoso que  a maior parte das tarefas do circuito documental venha a ser  desempenhada por licenciados.

É meu convencimento que este é o caminho que transformará as bibliotecas de equipamentos em potência para equipamentos activos, dinâmicos e  imprescindíveis no quadro da sociedade da informação e do conhecimento.

 

 

 

António Regedor

publicado por antonio.regedor às 01:19
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
25
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds