.posts recentes

. Pós-verdade e Michel Fouc...

. Após 60 anos . “sol de...

. 1974/24/0200

. A MINHA ESTANTE NO DIA MU...

. Mértola

. Sempre a iniciar cursos

. rua de Sant’Ana

. Hans Christian Andersen

. O Mar e o Livro

. A aparente liberdade do l...

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Segunda-feira, 10 de Abril de 2017

Sempre a iniciar cursos

transferir (1).jpg

Ontem, num jantar  de alunos e professores de um curso de Comunicação (Mkt; RP, Pub) da Escola Profissional de Espinho (ESPE) dei-me conta que ao longo da vida tenho tido o fado de ser professor de  novos cursos e até inovadores.  

Aconteceu na Escola Secundária Filipa de Vilhena, onde iniciei um novo curso de Biblioteca, Arquivo e Documentação.  Foi meu colega o Paulo Bento, já amigo  do tempo de faculdade e filho também de uma boa amiga, a Marcela Torres, irmã do Claúdio que vim a conhecer mais recentemente em Mértola. Este curso teve o impulso decisivo do Joaquim Azevedo que à época dirigia o GETAP (Gabinete deo Ensino Técnico, Artístico e Profissional) do Ministério da Educação. Mais tarde Viria a ser secretário de estado.  Os alunos, pioneiros neste modelo de ensino, tiveram enorme sucesso. A empregabilidade foi total, e a maioria continuou estudos. Fui mais tarde professor de alguns na licenciatura e até em pós-graduação e Mestrado.

O outro pioneirismo foi com esta turma que se reuniu agora em jantar de memória. São hoje pais e mães, profissionais com sucesso, espíritos positivos, bem dispostos. E sobretudo, cuidadores dos valores da amizade, solidariedade e da areté (a tal excelência da cultura grega clássica que nos faz senir bem, quand sabemos que todos os outros da nossa comunidade estão bem.

O terceiro caso foi há 21 anos ter iniciado a leccionar  na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico do Porto um novo curso de Gestão do Património.  E mais uma vez, alunos pioneiros de um curso tiveram enorme sucesso.  Também vários alunos deste curso vieram a ser  meus alunos de Mestrado.  E o mais curioso é que  pelo menos duas alunas deste primeiro curso  são hoje professoras no curso.

Fui de seguida também contratado para o início de um curso de Ciências e Tecnologias da Documentação e  Informação na Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão do IPP que à época se situava em Vila do Conde.  Outro caso de sucesso, com os alunos a conseguirem boas empregabilidades. E mais uma vez vários alunos a prosseguirem o percurso académico.

Na Universidade Fernando Pessoa entrei também para iniciar uma pós-graduação em Ciências da Informação e da Documentação, onde lancei a ideia bem acolhida de alargar o currículo aos estudos editoriais, à análise e avaliação de bibliotecas, e aos estudos de biliometria e cienciometria, inovações à época em que foram implementadas e que vieram posteriormente a ser objecto de estudo ao nível de Mestrado e etá Doutoramento.  

E em todos esses primeiro cursos a maioria dos alunos teve enorme sucesso.

E acabo de me dar conta que, em todo o meu percurso lectivo, andei sempre a desbravar.    

 

António Regedor

tags:
publicado por antonio.regedor às 02:14
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
25
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds