.posts recentes

. Portugal e a Bicicleta

. Livros proibidos

. Livros. Àgua. Terrorist...

. Copos e livros

. Bibliotecárias a cavalo

. Desafios e mudanças nas b...

. “Irmãos de Armas”

. Pós-verdade e Michel Fouc...

. Após 60 anos . “sol de...

. 1974/24/0200

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008

DIA 11 DE MARÇO - FORMAÇÃO EM PORTO E COIMBRA

Dia 11 de Março realizam-se acções de formação no Porto e em Coimbra
No Porto a Biblioteca Virtual da U.Porto, com o apoio da Elsevier, promove,   um seminário sobre Bibliometria e Avaliação da Ciência. Esta iniciativa, a realizar no Salão Nobre da Reitoria da U.Porto, terá inicio às 09h30m, e contará com a presença do Professor Félix de Moya Anegón, da Universidade de Granada - Faculdade de Biblioteconomia e Documentação, responsável pelo desenvolvimento do Atlas da Ciência, ferramenta para avaliar a produtividade cientifica e conhecido por vários trabalhos desenvolvidos na área da bibliometria. As inscrições para assistir ao evento são gratuitas, apenas tendo os interessados de enviar uma mensagem de correio electrónico para biblioteca.virtual@reit.up.pt , indicando o seu nome e a instituição a que estão ligados.
O Programa é:

09h30

09h30 Abertura

09h45 Indicadores científicos y evaluación de la ciencia: aproximación en el contexto global / Félix de Moya (Universidad de Granada)

Café

11h10 Alguns indicadores de desempenho das universidades portuguesas / José Ferreira Gomes (Universidade do Porto)

12h10 Produção Científica em Portugal: os números através do ISI / Maria João Valente Rosa (Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais – GPEARI)

Almoço

14h15 Análise da produção científica da U.Porto: a experiência e as expectativas de uma cultura de melhoria contínua / Paula Pechincha (Universidade do Porto)

14h30 A U.Porto e o acesso a periódicos científicos: analise bibliométrica com base nos títulos do JCR / Manuel Montenegro (Universidade do Porto)

15h00 Backfiles: the interest of four million articles online / David Mino (Elsevier)

16h00 Encerramento


Em Coimbra irá realizar-se uma Acção de Formação subordinada ao tema Avaliação de interfaces de catálogos automatizados, será orientada pelo Prof. Doutor Genaro Luis García López da Faculdade de Biblioteconomia e Documentação da Universidade de Salamanca.    
Será   na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, no próximo dia 11 de Março na Sala de Informática das 10-17 horas.
publicado por antonio.regedor às 19:49
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008

CIÊNCIA E ISLÃO


 

 

Bagdad foi o maior centro de investigação científica no sec. IX

Até ao sec. XII O Islão foi líder na investigação científica.

 

Em 2002 O Relatório da ONU indicava que em todo o Mundo Árabe foram traduzidos cerca de 330 livros num ano. Um quinto dos traduzidos na Grécia.

 

Enquanto a Europa esteve submetida ao pensamento unitário do Cristianismo e os apologetas cristãos diziam que “a Filosofia era a mãe de todas as heresias”, segundo Tertuliano, davam espaço para o mundo oriental,  Persa e Árabe, acolher, ler, traduzir a cultura e conhecimento helénico e a partir daí e de outras fontes desenvolver a filosofia, a ciência, a medicina. Foram os Árabes já Islamizados que fizeram chegar à Europa os algarismos e com eles o zero. Deram a conhecer e venderam em exclusivo durante muito tempo o papel que trouxeram do oriente( Bagdad chegou a ser o maior mercado mundial de papel)

O declínio só pode ser explicado com os mecanismos ditatoriais do pensamento único imposto pela religião.

A ciência explica a religião. A religião não explica a ciência.

A laicidade dá oportunidade ao conhecimento. A religião impõe a ignorância.

O conhecimento está na pluralidade dos livros. A ignorância no livro único.

publicado por antonio.regedor às 23:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Instituto Politécnico do Porto elimina papel

O Instituto Politécnico do Porto (IPP) implementar um sistema inovador de gestão documental. Vai utilizar um programa que digitaliza os documentos e os faz circular por e-mail para os vários serviços. Todos vão ter acesso aos diversos documentos e atramitação documental vai poder ser fácilmente conhecida e acompanhada.
publicado por antonio.regedor às 00:45
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008

Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de

Para os interessados em Informática

 

 

A CISTI'2008 (3ª Conferência Ibérica de Sistemas e Tecnologias de
Informação) realizar-se-á em Ourense, Espanha, entre 19 e 21 de Junho
de 2008.

A data limite para submissão de trabalhos é já dia 29 de Fevereiro de 2008.

Para mais informações por favor consulte o website da conferência:
http://cisti2008.uvigo.es

 

Temáticas

Informática Centrada en Usuario

.

Modelos Organizacionales y Sistemas de Información

Gestión de Conocimiento y Sistemas de Apoyo a la Decisión

Sistemas, Arquitecturas, Aplicaciones y Herramientas de Software

.

Redes de Computadores, Movilidad y Sistemas Ubicuos

Informática en la Salud

Doctoral Consortium

 

publicado por antonio.regedor às 15:08
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008

Feira do Livro

Afinal a Feira do Livro parece que vai continuar em espaço fechado.
Bom senso.
publicado por antonio.regedor às 19:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Domingo, 3 de Fevereiro de 2008

FEIRA DO LIVRO

Li no “Público” que a Feira  do Livro iria voltar à Avenida dos Aliados por impedimento do Pavilhão do Palácio de Cristal.

Além de ir para a rua, ainda tem de se acomodar à data do campeonato europeu de futebol.

É pena. Preferia a Feira do Livro em espaço fechado.

Sou do tempo em que inauguração da Feira do Livro era sinónimo de chuva.

Lembro-me da Feira na Praça e na Rotunda da Boavista.

A Feira na rua é desconfortável, desagradável. É uma coisa de ver e andar.

Não dá jeito andar  com o guarda-chuva numa mão, sacas de livros na outra com a água a entrar nas sacas, molhar os livros e não ter mais mãos para pegar noutros livros, ler tirar a carteira e pagar. A Feira do Livro na Rua está pensada para mutantes.

Considero que a Feira do Livro no Pavilhão do Palácio de Cristal tinha melhores condições. Melhores condições ambientais. No pavilhão havia um espaço para as crianças que quanto a mim só pecava por ser pequena e pouco visível. O espaço de café e auditório era muito agradável. Talvez fosse interessante outros espaços com actividades paralelas com forte componente da imagem e música dirigidos essencialmente ao segmento de público jovem.

A tenda pareceu-me sempre espaço de parente pobre. Mas como a sua necessidade é evidente, então seria de aumentar e estender o espaço de tendas até À Biblioteca Almeida Garrett de modo a aproveitar ainda a galeria deste edifício e inserir a própria Biblioteca numa grande festa do livro e da edição.


 

António Regedor

publicado por antonio.regedor às 22:07
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.favorito

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds