.posts recentes

. Escritaria

. Financeirização do proces...

. Zafón - “O labirinto dos...

. sexta-feira 13

. PONTE DA MISARELA

. O tempo das bruxas

. Bazar

. Ecomuseo de Barroso Mont...

. Edição Científica. Pirata...

. Makerspaces

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Terça-feira, 24 de Outubro de 2006

Gulbenkian - XVII edição do Encontro de Literatura para Crianças

XVII edição do Encontro de Literatura para Crianças
CONTADO ÀS CRIANÇAS
Conferências / Colóquios
De 08/11/2006 a 10/11/2006
10h00
Auditório 2

O Encontro tratará as narrativas para crianças através do mundo dos clássicos, da música, do cinema e dos vários formatos de animação.

Na tarde do dia de abertura terá, como habitualmente, a única sessão dedicada ao público infantil em exclusivo, este ano com um espectáculo a cargo da Companhia de Teatro Chapitô “A aldeia das 4 casas”.

Nos dias seguintes, os painéis de discussão tratam grandes temas da literatura infantil, começando por homenagear três escritores que nos deixaram importantes realizações: Sophia de Mello Breyner Andresen, Ilse Losa e Erico Veríssimo.

Esta ano, a Fundação Calouste Gulbenkian celebra 50 anos de actividades, pelo que, neste XVII Encontro de Literatura para Crianças, será inaugurada uma exposição retrospectiva dos Prémios Gulbenkian de Literatura para Crianças 1980-2004, revisitando a obra de todos os autores de textos e ilustrações premiados ao longo deste período.
São comissários do Encontro CONTADO ÀS CRIANÇAS e da Exposição LIVROS COM HISTÓRIA(S) Pedro Mexia e Maria Cabral Pacheco de Miranda, respectivamente.
A entrada é livre e não carece de inscrição;
Para o espectáculo infantil é necessária prévia inscrição. Através do contacto: Anabela Antunes 21 782 35 54 ou acantunes@gulbenkian.pt
Os certificados de presença são requisitados e emitidos pelo secretariado do Encontro, na zona de congressos da FCG.

Para consultar o programa
http://www.gulbenkian.org/v1/attachs/ProgramaINTERIOR141166323.pdf
publicado por antonio.regedor às 02:27
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

LIVROS EM DOMINIO PUBLICO

Este site tem livros gratuitos em língua portuguesa

http://www.dominiopublico.gov.br/

publicado por antonio.regedor às 18:32
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Outubro de 2006

INDEXAÇÃO POR ASSUNTOS

Mais uma vez com os agradecimentos a Júlio Anjos


Linguagem Natural Vs Vocabulários Controlados (2)

Factores que favorecem a recuperação
Tamanho do registo (Numero de pontos de acesso)
A maior parte das representações de texto integral serão maiores que o conjunto de termos de indexação que o poderiam representar. Into tenderá a melhorar a recuperação mas reuzirá a precisão (ao casos de casos de "leve menção" e de relações espúrias tornam-se mais numerosos).
Redundância
Será por norma mais alta no texto integral melhorando as hipóteses de que qualquer item seja encontrado. Seja como fôr a grande variedade de maneiras como um tópico pode ser representado numa base de texto integral torna difícil atingir altos valores de recuperação.
Presença de termos abrangentes
Mais prováveis de encontrar numa representação segundo um vocabulário controlado, no texto integral poderá ser implícita e não explicita.
Ligação a termos relacionados semanticamente
Favorece claramente o vocabulário controlado bem construído.
Factores que favorecem a precisão
Especificidade
O Texto integral será por norma mais específico, favorecendo a precisão. A diversidade de representações posssíveis do mesmo conceito , no entanto, torna muito dificil obter altas taxas de recuperação em pesquisas abrangentes a um determinado conceito. Neste tipo de pesquisa os termos "abrangentes" dum vocabulário controlado serão mais úteis e produtivos.
Factores que afectam ambos
Actualidade
As representações em texto integral serão sempre mais actuais. Para encotrar um tópico completamente novo num vocabulário controlado requer a experimentação com vários termos (reuzindo a precisão) e pode-se ainda assim não ter encontrado tudo (baixa recuperação)
Familiaridade
Os especialistas em informação, completamente familiarizados com um vocabulário controlado, usá-lo-ão mais eficasmente que outros. O utilizador final pode obter melhores resultados com a linguagem natural que ocorre nos documentos do seu campo de pesquisa.
publicado por antonio.regedor às 22:41
link do post | comentar | favorito
|

INDEXAÇÃO POR ASSUNTOS


Com os agradecimentos a Júlio Anjos, não resisto a reproduzir estas esclarecedoras notas sobre indexação por assuntos.

Notas para cursos: Linguagem Natural Vs Vocabulários Controlados

Forças Fraquezas

Alta especificidade permite maior precisão; Excelente para recuperar termos individuais, nomes de pessoas, organizações, etc. Falta de especificidade relativa mesmo em sistemas detalhados
A exaustividade potencia alta taxa de recuperação (não se aplica se só o título estiver indexado) Falta de Exaustividade. Os custos de indexar ao mesmo nível de Ex. da Linguagem Natural é proibitivo. Termos podem ser erroneamente omitidos pelos indexadores
Actualidade: Novos termos disponíveis imediatamente Não imediatamente actualizada. Demora até que novos termos sejam acrescentados ao instrumento de Vocabulário Controlado
As palavras do autor são usadas não há má interpretação do indexador Palavras do autor mal interpretadas. Erros nos termos indexados causam perdas
Palavras e frases de Linguagem Natural são usadas pelo pesquisador Uma língua artificial tem de ser aprendida pelo pesquisador
Baixos custos de input Alto custo de input
Fácil toca de material entre bases de dados, incompatibilidade de linguagem documental removida Incompatibilidade de vocabulários é uma barreira à fusão de dados e à federação da pesquisa
Fraquezas Forças
Esforço intelectual colocado no pesquisador; termos com sinónimos e várias terminações e géneros são problemáticos Facilita a tarefa de pesquisar:
• Controle de sinónimos e despiste que quasi-sinónimos
• Liga os termos de Linguagem Natural ao termos preferidos no Vocabulário Controlado
• Qualifica homógrafos
• Notas de contexto (Scope Notes)
• Apresenta termos mais específicos, genéricos e relacionados
• Concretiza conceitos muito vagos em Linguagem Natural
Problemas sintácticos: falsos negativos por associação incorrecta de termos Ultrapassa os problemas sintácticos com termos compostos e outros mecanismos
Exaustividade pode levar à perda de precisão A níveis normais de indexação evita a perda de precisão por sobre-exaustividae (recuperação de conceitos menores de interesse periférico)
Um recurso incontronável em bases numéricas e multilingues
In: AITCHISON, Jean, GILCHRIST, Alan, BAWDEN, David. Thesaurus construction and use: a pratical manual. 3ª ed. London: ASLIB, 1997
Criada por Oitenta e Cinco por 12:30 PM | Coment?rios (0) | TrackBack (0)
outubro 4, 2006


publicado por antonio.regedor às 22:21
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
15
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.favorito

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds