.posts recentes

. Ensino Superior. Ranking

. ALMARAZ E OUTRAS COISAS M...

. DÍVIDA E SOMBRA

. Cinema e literatura, as i...

. A paisagem pertence a que...

. A tua citação preferida

. Ele, O Livro. Transforma-...

. Folio

. Escritaria

. Financeirização do proces...

.arquivos

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Maio 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Quinta-feira, 30 de Junho de 2005

Nova fase do blog

Durante o semestre de Edição e Marketing o blog foi usado especificamente como repositório desta cadeira. Terminadas as aulas, faz sentido o blog passar a tratar assuntos mais gerais de ciência da informação. Será esse o uso futuro do blog e poderá mesmo ser alargado o número de participantes.
Quero realçar a atenção, entusiasmo e participação de toda a turma do 4º ano de Ciências e Tecnologias da Documentação e Informação da Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão.
Ficou mostrado que se pode estudar de forma diferente e criativa, partilhar com todos as leituras que cada um está a fazer. Ter um espaço de debate e inclusivé interagir com o exterior da escola.
Vamos continuar a usar o blog para nos mantermos em contacto.
António Regedor
publicado por antonio.regedor às 18:31
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Junho de 2005

Livros e Livros Limitados







O artigo Livros e Livros Limitados trata essencialmente de questões relacionadas com a indústria livreira, com todos os factores que tem vindo a provocar a crise, a debilidade na mesma.
Segundo uma sondagem feita pela APEL , Portugal é um país com muito poucos hábitos de leitura, portanto com escassos leitores, conclui-se principalmente que existem contingências económicas e culturais envolvidas no processo de forma recíproca
Os Portugueses não tem poder de compra, a elite dos considerados “grandes leitores” é diminuta e actualmente os seus intervenientes tendem a ler cada vez menos.
A rede de livrarias é restrita, concentra-se a maior parte nos grandes centros urbanos (60% em Lisboa), quanto a algumas distribuidoras abrem falência (Diglivro), assim o país vê-se “obrigado” a recorrer continuamente ao mercado Espanhol e as editoras sofrem as respectivas consequências.
Em Portugal, nunca houve uma forte indústria do livro, mas sim uma escassa edição editorial, juntamente com a inexistência de uma biblioteca que engloba-se obras essenciais, (nem sequer se encontravam as edições de grande parte dos clássicos portugueses, a tradução de qualquer ramo do saber era nula), quanto a outros países como é exemplo Londres, a situação foi sempre de um contínuo investimento em livrarias ricas e especializados.
Actualmente em Portugal, o mercado é dominado pela lógica das novidades ou seja, a quantidade de títulos novos é frequente (em 9196 livros publicados 6338 são títulos novos), sendo que a particularidade de hoje em dia, é a concentração das vendas num número pequeno de autores.
As livrarias sobrevivem num meio muito competitivo, dadas as suas dificuldades, facilmente se deixaram apanhar pela concorrência, mais concretamente pelos hipermercados e pela vulgaríssima FNAC, ambos garantem volumes de vendas superiores ás livrarias tradicionais. Para as editoras compensa-lhes ter como principais clientes, os grandes centros, visto que o retorno lhes esta assegurado .
Assim, as livrarias abrem falência, não conseguem vender, acumulam livros e a única solução possível é acompanharem o ritmo das famosas novidades e sem dúvida, criarem espaços mais atractivos, com mais dinâmica para que não sejam “esmagadas”, pelas restantes formas de aquisição de livros.
Em suma, o mercado livreiro começou por partir de uma crise conjuntural, mas com a falta de acção, rapidamente se transformou numa estrutural.

Elsa Barros

publicado por antonio.regedor às 19:56
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 21 de Junho de 2005

Jornalismo Digital - Jornal Regional Pioneiro

O projecto pioneiro em Portugal de lançamento de uma publicação de índole jornalística exclusivamente na Internet pertence a um jornal de âmbito regional: o “Setúbal na Rede”. Criado pelo jornalista Pedro Brinca, o título estreia-se, tímida e discretamente, em Janeiro de 1998, disponibilizando, no início, a actualização semanal das notícias.

Visitem: http://www.setubalnarede.pt/

Susana Albuquerque
4ºAno CTDI
publicado por antonio.regedor às 17:02
link do post | comentar | favorito
|

Ig Promo - eBooks

Baixe os mais recentes ebooks publicados e verifique na prática o eBook Marketing em acção!
Visitem, vale a pena!!
http://www.igpromo.com.br/default.asp

Susana Albuquerque
4ºAno CTDI
publicado por antonio.regedor às 12:06
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 18 de Junho de 2005

SEMINÁRIO INTERNACIONAL NA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ESPINHO

"THE FUNCTION OF LIBRARIES IN A MULTICULTURAL COMMUNITY" por Ton van Vlimmeren Biblioteca de Utrecht
"HISTÓRIAS DE IDA E VOLTA. O PATRIMÓNIO NARRATIVO DOS NOVOS EUROPEUS" por Filipe Leal e Ana Guerreiro Biblioteca Municipal de Oeiras
mais informação: www.cm-espinho.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=468&Itemid=1 Enviado por Fernando Maia em junho 18, 2005 07:41 PM
publicado por antonio.regedor às 21:44
link do post | comentar | favorito
|

BLOGS E COMUNICAÇÃO

Neste movimento que se iniciou, surge mais um blog e desta vez é da autoria da Tânia.
Agora, para que a informação da ciência e tecnologia da informação se desenvolva ainda mais é necessário que estes blogs criem links entre si. Para que não fiquem isolados e para que unidos o movimento seja maior.
Vamos linkar os blogs de ciência e tecnologia da informação.

António Regedor
publicado por antonio.regedor às 17:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Junho de 2005

Mais um Blog...

Olá pessoal, visitem este Blog
www.ctdi2005.blogspot.com

Ainda se encontra em fase de construção!

Deixem as vossas sugestões e digam o que gostariam de ver colocado no Blog!...

Tânia Alves
Aluna do 4º ano de CTDI
publicado por antonio.regedor às 16:14
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Junho de 2005

A Tipografia de Gutenberg em Romance



O tema da imprensa é abordado no livro de ficção escrito por Blake Morrison publicado originalmente no ano 2000 em Inglaterra por Chatto & windus com o título original “The Justification of Johann Gutemberg”.
A tradução de Joaquim Machado da Silva foi feita para a Temas e Debates em 2004.
Sendo um romance, contém pormenorizada informação sobre o início da arte da tipografia na Europa. Com Gutemberg como protagonista há também pinceladas sobre o panorama cultural e social da época de 1400.
O capítulo 2 tem informação interessante sobre a numeração em romano e em árabe. Percebe-se ao ler qual o tipo de leituras usuais na época. Encontramos informação sobre técnicas e equipamento necessário à impressão, sobre o papel e as peles ou “velos”, até mesmo quantidades das tiragens. Encontramos informação do deslocamento da tipografia de oriente para acidente. O capítulo 10 tem mesmo por título “A descoberta do tipo”.

MORRISON, Blake – A justificação de Johann Gutenberg. Lisboa: Temas e Debates. 2004. ISBN 972-759-405-0

António Regedor
publicado por antonio.regedor às 23:24
link do post | comentar | favorito
|

Igualdade e diversidade na sociedade da informação

"770 milhões de seres humanos sofrem de subalimentação e 11 milhões
de crianças por ano morrem subalimentadas. Mil milhões de pessoas têm
peso excessivo e 300 milhões são clinicamente obesas. Os alemães (80
milhões de pessoas) gastam cerca de 2 500 milhões de dólares por ano
em alimentos e acessórios para animais de estimação. (...) A situação é ainda pior que o que se esperaria. O mercado de TI é um
mercado global onde os preços não diferem muito em diferentes países,
em contraste com, digamos, o pão e os livros. E os fornecedores mundiais
de equipamentos e suportes lógicos ocupam parcialmente uma
posição monopolista e impõem o seu sistema de preços (ou seja, o
licenciamento Microsoft incluindo o registo em linha).
O facto de os custos da infra-estrutura TI estarem deficientemente
adaptados aos mercados locais torna a posição relativa das pessoas dos
países em desenvolvimento pior do que a dos países desenvolvidos.
Estão a começar a «corrida para a lua» não do Cabo Canaveral ou de
Baikonur mas da Trincheira das Marianas. Além disso, existem obstáculos
criados localmente que impedem o acesso. Em muitos dos países
em desenvolvimento, as taxas locais são mesmo, em números absolutos,
superiores às dos Estados da OCDE. (...) Por que razão deveríamos centrar a atenção na tecnologia menos disponível
e por que razão deveríamos tentar usá-la precisamente a ela para
encurtar o fosso entre ricos e pobres? Se fosse a Internet a servir como
ferramenta para dar o salto, deveria ter que ser usada pelos analfabetos
(37% dos adultos nos países de baixos rendimentos). Mas as empresas
ocidentais não são incentivadas a produzir esses produtos tendo em
mente pessoas que de qualquer forma não podem pagar muito. (...) A maioria dos projectos originários dos países desenvolvidos proporciona
aos pobres o tipo de equipamento que é produzido e habitualmente
usado nos países industrializados, já que o mundo em desenvolvimento
ainda não conseguiu criar a sua própria indústria de computadores. (...) Quanto mais se agudizar o conflito entre o Norte e o Sul na agenda
política, mais debates haverá sobre o estilo de vida."

in http://www.global-society-dialogue.org/eqpor.pdf (consultado a 15/06/05)


Cláudia Alves 4ºano CTDI
publicado por antonio.regedor às 15:59
link do post | comentar | favorito
|

Horóscopo da Internet...

Pois é, pensaram que só as pessoas é que têm horóscopo?! Pois bem, saibam que a internet é aquário!! Para mais informações acedam à página:

http://hps.infolink.com.br/peco/fervil01.htm



Cláudia Alves 4ºano CTDI
publicado por antonio.regedor às 15:37
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. Tanto tempo e tão pouco ...

. Rebooting Public Librarie...

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds